A estreante que virou gigante na Câmara dos Deputados

Quatro anos de mandato, mais de 40 projetos de lei protocolados e duas dezenas aprovados, atuação firme e irretocável à frente de comissões permanentes e especiais seja como presidente dos colegiados ou como relatora, a criação de um partido movimento e a ampliação meteórica das bancadas partidárias no Congresso. Mais de 150 cidades e entidades assistenciais beneficiadas com recursos federais por meio de emendas parlamentares.

Essa é a trajetória de Renata Abreu, deputada federal em primeiro mandato, que se encerra no final deste mês de janeiro. Encerra e reabre, já que a parlamentar dobrou sua votação nas urnas e foi reeleita com mais de 161 mil votos para o segundo mandato, que começa em fevereiro. Ela figurou entre os 10 deputados reeleitos com melhor desempenho junto ao eleitorado.

Com essa atuação surpreendente em se tratando de uma novata no Congresso, não foi à toa que Renata tornou-se rapidamente a líder da nova geração de políticos do Brasil, derrubando a máxima de que político em primeiro mandato pouco produz.

Renata foi gigante na elaboração e aprovação de projetos sobre direitos e segurança das mulheres, saúde, educação e defesa do consumidor. Recentemente, seu Projeto de Lei 6234/2016 recebeu aprovação na Comissão de Seguridade Social e Família.  A proposta obriga estabelecimentos de Saúde que prestam serviços ao SUS a criarem um Conselho Gestor com a participação da comunidade.

Outra importante conquista foi a aprovação do PL 10946/2018, que determina a realização do ecocardiograma fetal, que deve ser feito juntamente com os exames oferecidos pelo SUS às gestantes.

Na área de segurança da mulher, o PL 10945/2018 dela integrou pacote aprovado em plenário de medidas de proteção contra a violência feminina, estabelecendo que o agressor frequente um centro de reeducação e reabilitação, com acompanhamento psicossocial.

É de autoria dela também o Projeto 8476/2017, transformando em crime a importunação sexual em transporte coletivo ou outros locais públicos.

GABINETE MÓVEL

Renata Abreu é uma parlamentar além do gabinete. Aliás, o gabinete dela é móvel e vai aonde o cidadão está. A deputada é muito presente nas comunidades, nos bairros e cidades paulistas. Prática que lhe permitiu conhecer de perto os problemas locais e, por meio de suas emendas parlamentares, direcionar os recursos federais para atender as necessidades dos moradores.

Foi assim que ela conseguiu encaminhar com precisão recursos federais para Saúde, Infraestrutura, Esportes, Turismo, Segurança e Educação dos municípios paulistas e entidades assistenciais, principalmente Santas Casas e outros hospitais filantrópicos que cuidam da população local.

PODEMOS

Ano passado, ela criou o partido movimento Podemos para atuar ouvindo as demandas das ruas e representando o desejo da população, com mais transparência, mais participação e mais democracia para o país.

E o eleitorado manifestou nas urnas a sua aprovação. De quatro deputados federais eleitos em 2014, quando ainda era PTN, o partido saltou agora para 11 deputados federais eleitos, 21 deputados estaduais e manteve a bancada de cinco senadores.

Prestes a encerrar seu primeiro mandato e a iniciar o segundo, Renata manda um recado a seus eleitores: “Meu compromisso continua o mesmo, o de lutar sempre por causas e questões que façam o bem à população. Luta que continuaremos a travar lado a lado, porque é assim que eu trabalho, ouvindo, dialogando e decidindo sempre com vocês qual o melhor caminho, a melhor solução, o melhor voto”.

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *