Renata defende a aposentadoria especial dos professores

Presidente nacional do Podemos, a deputada federal Renata Abreu (SP) aproveitou a reunião de hoje (10) no Palácio do Planalto, sobre a Reforma da Previdência, para fazer um apelo ao presidente da República, Jair Bolsonaro: manter as regras atuais da aposentadoria dos professores.

A parlamentar afirmou que seu partido apoia a Reforma da Previdência, mas defende algumas alterações na PEC apresentada pelo governo. Uma delas diz respeito aos professores. “O presidente ouviu o nosso pedido com muito carinho. Pedimos para que apresente um estudo de impacto sobre a possibilidade da manutenção da aposentadoria especial dos professores, que gostaríamos de preservar ou até melhorar.”

Pesquisas apontam que apenas 2,7% dos jovens querem ser professor, justamente por causa da não valorização da carreira. “Precisamos valorizar essa classe tão essencial para termos uma Educação de qualidade. E não se consegue Educação de qualidade sem dar condições melhores a esses profissionais responsáveis pela formação das outras profissões”, declarou Renata, lembrando que a aposentadoria especial do professor foi uma conquista da classe nos anos de 1980, obtida através deu uma emenda do senador Alvaro Dias (Podemos-PR).

Renata, que esteve na reunião acompanhada do líder do Podemos na Câmara, deputado José Nelto, também pediu para que o presidente Bolsonaro repense as regras do BPC (Benefício de Prestação Continuada) e do trabalhador rural. Duas categorias que, juntamente com os professores, dominaram os debates nos fóruns sobre a Reforma da Previdência promovidos pelo Podemos nas últimas semanas em Brasília e em São Paulo. Nesses eventos, apoio maciço do público para que essas questões sejam revistas pelo governo antes de a Reforma da Previdência ser colocada em votação no Congresso.

Segundo Renata Abreu, o presidente da República já admite a possibilidade de haver mudanças nesses três pontos.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *